Connect with us

Geral

Autorizadas as reformas de dois centros de saúde e de um CAPS

Publicado

em

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, assinou, nesta quinta-feira, 24 de maio, as autorizações para início das obras de reformas e ampliação dos centros de saúde Ipaussurama e Castelo Branco e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Castelo Branco. A assinatura faz parte do programa “Campinas em Movimento – 50 dias de entregas”.

 

 

As obras são do programa “Saúde em Ação”, parceria entre a Prefeitura de Campinas, Estado e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

 

 

“A área da Saúde é a que mais estamos investindo. Essas reformas são praticamente as construções de novos centros de saúde. Enquanto estão sendo feitas, causam algum incômodo. Mas depois de prontas, as unidades ficarão muito melhores para atender a população”, afirmou o prefeito.

 

 

Durante as obras, o atendimento ao público será transferido para outros espaços, sempre localizados na mesma região em que a unidade está instalada. As mudanças foram discutidas com a comunidade, com os profissionais de saúde e com o Conselho Local de Saúde. Os locais provisórios de atendimento estão sendo informados em cada serviço, mas também podem ser consultados por meio do telefone 156.

 

 

Os centros de saúde Ipaussurama e Vila Castelo Branco já estão em processo de mudança do atendimento para outros espaços nas respectivas regiões. O CAPS já está fechado e atendendo em novo endereço.

 

 

Reformas

 

Todas as unidades reformadas serão mobiliadas, equipadas e informatizadas. Além disso, contarão com a acessibilidade e salas de acolhimento.

 

 

Entre as melhorias, estão adequações nas farmácias, consertos nos telhados, trocas de pisos e revestimentos e manutenções hidráulicas e elétricas.

 

 

A expectativa é que as obras sejam iniciadas nas próximas semanas e concluídas em um período de oito meses a um ano.

 

 

CS Ipaussurama

 

A unidade é referência para cerca de 10,7 mil pessoas e realiza, em média, 450 atendimentos por dia. Serão investidos cerca de R$ 1,8 milhão na reforma. O CS conta com 48 funcionários da prefeitura e 14 da PUC-Campinas, dentro do programa Centro de Saúde Escola.

 

 

 

CS Castelo Branco

A unidade é referência para 25 mil pessoas e realiza, em média, 500 atendimentos por dia. Contará com investimentos de cerca de R$ 1,7 milhão. Conta com 85 funcionários.

Até o início das obras, o atendimento permanecerá na unidade. Depois, os serviços serão transferidos para três locais: no Naed, no CS Perseu Leite de Barros e na Igreja Guadalupe.

 

 

 

CAPS Castelo Branco

 

O CAPS Castelo Branco é referência para 50 mil pessoas, incluindo crianças e adolescentes. Em média, 2% desta população pode ter transtornos mentais, ou seja, cerca de mil pessoas. Cento e seis pacientes são acompanhados na unidade. São realizados, em média, 30 atendimentos por dia.

 

O investimento nesta reforma é de cerca de R$ 1,5 milhão.

 

Os atendimentos estão sendo feitos em uma casa alugada, que fica na Rua Frei Caneca, 448, no Jardim Campos Elíseos. O CAPS conta com 12 funcionários.

 

Depois que a obra estiver pronta, a unidade passará a se chamar CAPS Infanto-Juvenil Travessia e vai atender jovens com até 18 anos de idade.

 

 

 

Sobre o “Saúde em Ação”

 

O programa “Saúde em Ação” tem como objetivo fortalecer a Atenção Básica. Prevê, em Campinas, a construção de 13 novos prédios e nove reformas. A cidade receberá investimentos de R$ 104 milhões em reformas, construções, equipamentos e treinamentos. Do total a ser investido, 70% são provenientes do BID e 30% são de recursos do tesouro do Estado.

 

 

 

Campinas

 

Em Campinas, além da entrega do CS Santos Dumont, que aconteceu no início do mês, outras duas unidades (Centros de Saúde Satélite Íris I e Perseu Leite de Barros) estão em fase final e serão entregues em breve.

 

Foram iniciadas as obras dos Centros de Saúde DIC VI, Florence e Satélite Íris II, além do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e do CAPS do Parque Itália.

 

Também foram autorizadas as obras dos novos CSs Nova América, Esmeraldina e as reformas do Costa e Silva, São Quirino e Conceição.

 

Em breve, serão anunciadas as obras dos novos centros de saúde Boa Vista e São Cristóvão e as reformas dos centros de saúde Floresta, São José e Aeroporto. Também está prevista a construção do CS Bassoli.

 

Dentro do programa “Saúde Melhor”, serão reformados os CSs Vila Ipê, Santa Odila e Jardim Santo Antônio.

Geral

Caravela Fitness Live movimenta o domingo com aula virtual de ritmos

Publicado

em

Por

Neste domingo, dia 31 de janeiro, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer retoma o “Caravela Fitness Live” com transmissão online de aulas de ginástica e dança ao ar livre. Embaladas em ritmos diversos, as aulas de zumba, strong e jump terão como palco a Caravela da Lagoa do Taquaral.

As lives serão transmitidas pelo Facebook da Secretaria de Esportes (https://www.facebook.com/smelcampinas), das 10h às 11h, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Neste domingo, a aula será com o professor Max Shetel. Caso haja tempo adverso, como chuva, as aulas serão transmitidas em outro local a ser definido.

O “Caravela Fitness Live” vem para substituir o “Domingo Fitness”, que era realizado todos os domingos no rinque de patinação da Lagoa do Taquaral. “Porém, diante da pandemia de Covid-19 e do isolamento social, agora estamos levando as aulas para dentro da casa da população por meio de videoconferência”, explica o Secretário Municipal de Esportes e Lazer, Fernando Vanin. “Aproveitamos a Caravela, uma atração turística famosa de Campinas como ponto diferencial nas aulas tradicionalmente realizadas no rinque de patinação”, destaca Vanin. 

“Neste momento de pandemia temos que nos reinventar”, diz o coordenador de Eventos Esportivos da Secretaria de Esportes, Osmar Alves. Segundo ele, a ação é uma alternativa para promover a prática esportiva de modo que todos participem sem sair de casa.

Como o “Domingo Fitness”, o “Caravela Fitness Live” é realizado em parceria com academias e grupos esportivos da cidade. É só acessar nosso Facebook e suar a camisa”, disse Deise Campos, coordenadora de Esporte de Participação.

Continue Lendo

Geral

Projeto com ações afirmativas de Campinas é finalista em concurso

Publicado

em

Por

A secretária municipal de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Eliane Jocelaine Pereira, está entre os cinco finalistas do projeto Desafio Lideranças Públicas Negras, promovido em parceria pelo Instituto Arapyaú, Humanize, Fundação Lemann e República.org e que visa evidenciar as iniciativas no País que estão gerando oportunidades em posições de lideranças para profissionais negros no setor público.
Ela concorre com o projeto “Ações Afirmativas no Serviço Público: Uma Urgência”, desenvolvido com a participação de várias secretarias e parcerias. O projeto engloba uma série de programas e políticas implementadas na Prefeitura de Campinas nos últimos anos.

A iniciativa vencedora será definida por voto popular – o processo termina em 31 de janeiro. No endereço https://www.catalise.social/desafio-liderancas-publicas-negras é possível conhecer as propostas concorrentes e votar.

Uma das iniciativas incluídas no projeto de Eliane Jocelaine é a implementação de políticas afirmativas, a chamada Lei de Cotas, que prevê a destinação de 20% das vagas em concurso público e processos seletivos para negros no setor público municipal. As cotas estavam previstas para serem aplicadas em 2020, mas isso não ocorreu por causa da pandemia que suspendeu os concursos. A Lei de Cotas será aplicada em 2021.

A lei é um marco importante porque quanto mais negros acessando vagas diversas, mais possibilidade de essas pessoas chegarem à posições de lideranças”, afirmou a secretária.

Outra ação desenvolvida em Campinas foi a criação do Centro de Referência em Direitos Humanos na Prevenção e Combate ao Racismo e Discriminação Religiosa, espaço em que profissionais de diversas áreas acolhem, acompanham e encaminham denúncias da prática de discriminação racial e religiosa. O Centro de Referência também realiza ações voltadas para a promoção da igualdade e combate ao preconceito racial e religioso, junto a escolas, universidades, empresas e demais órgãos.

A política antirracista ampliou, ainda, a participação social no Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra, que teve papel importante na construção do Plano Municipal de Igualdade Racional. O plano traz estratégias e políticas públicas a serem desenvolvidas para ampliar a igualdade racial.

Além disso, foi criado o Museu da Paz, no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, para produção de conhecimento, valorização da cultura afro-brasileira e também espaço para concretizar a lei que estabelece ensino da história afro-brasileira nas escolas. O museu, criado em parceria com a Unesco, está em fase de construção de seu acervo, e auxiliará no processo de avanço na política de educação.

Continue Lendo

Geral

Bolsa Atleta do governo federal tem inscrições abertas, por meio digital

Publicado

em

Por

Atletas que participam de esportes de alto rendimento e obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade podem se inscrever para o novo edital do Bolsa Atleta a partir desta terça-feira, dia 26 de janeiro. O prazo para inscrições vai até 15 de fevereiro e o resultado está previsto para 15 de abril.

O programa, realizado pelo governo federal desde 2005, passa a ser realizado por uma plataforma digital. O objetivo é facilitar as inscrições e o acompanhamento dos processos de análise e concessão do benefício.

O secretário municipal de Esportes e Lazer de Campinas, Fernando Vanin, acredita ser importante divulgar o Bolsa Atleta na cidade para que os esportistas que são elegíveis fiquem atentos e não deixem de se inscrever. “Neste momento de incertezas, é fundamental a tranquilidade proporcionada pelo Bolsa Atleta, pois, diante das dificuldades, sem competições sendo realizadas, os atletas acabam sobrevivendo do valor que é pago, inclusive para alimentação da família e despesas gerais”, avalia.

No ambiente virtual, os atletas candidatos poderão realizar a inscrição e enviar documentos pelo sistema, como declarações de clube e de patrocinadores. O candidato à bolsa deverá preencher o plano esportivo, acompanhar o andamento da análise da inscrição e verificar periodicamente a existência de pendências. Não será preciso enviar novos documentos pelos Correios.

Para o técnico de atletismo Evandro Lázari, do Instituto Vanderlei Cordeiro de Lima e da Orcampi (Organização Funilense de Atletismo de Campinas), que treina nove atletas elegíveis para a Bolsa, hoje a renda pessoal para que se mantenham no esporte vem do benefício. Ele conta que nos últimos anos houve redução dos patrocínios das empresas nos clubes, e as equipes têm conseguido oferecer a estrutura básica que garante os treinamentos. “Mas o salário do atleta, a fonte de receita, vem do Bolsa Atleta”, explica o técnico.

Evandro Lázari, que orienta atletas em provas de velocidade e barreira, estima que apenas no atletismo existam hoje cerca de 220 esportistas treinando em Campinas. Desses, pelo menos 45 seriam possíveis candidatos ao Bolsa Atleta neste ano.
A expectativa é que, em 2021, o programa supere os números do último edital, que contemplou 6.357 atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas.

O Programa Bolsa Atleta concede o benefício em cinco diferentes categorias (além da Pódio): Base, Estudantil, Nacional, Internacional e Olímpica/Paralímpica, com valores mensais que variam de R$ 370,00 a R$ 3.100,00. Cada uma delas tem pré-requisitos, como ter no mínimo 14 anos de idade, estar vinculado a um clube e filiado a uma federação e a uma confederação, além de ter participado de uma competição elegível e obtido até a terceira colocação (modalidades individuais) ou sido eleito entre os melhores atletas (modalidades coletivas).

Inscrições
O novo sistema do Bolsa Atleta está ativo a partir deste 26 de janeiro. Os candidatos elegíveis devem se cadastrar e criar senha no site do governo federal para depois ter acesso ao sistema do programa, por meio da área de Inscrições da página do Bolsa Atleta, no portal do Ministério da Cidadania, no endereço https://www.gov.br/cidadania/pt-br/acoes-e-programas/bolsa-atleta/inscricoes.
O cadastro deve ser feito em https://sso.acesso.gov.br/login?client_id=contas.acesso.gov.br&authorization_id=177400d3238 . É necessário acionar o portal do governo federal para ter acesso aos sistemas, quando será preciso inserir o CPF e a senha cadastrados. Já na área restrita, o atleta poderá efetuar a inscrição e enviar a documentação necessária.

O recurso para o Bolsa Atleta já está inserido na Lei Orçamentária Anual (LOA) do ano vigente. A previsão orçamentária para o Bolsa Atleta em 2021 é de R$ 145 milhões, a maior desde 2014 e superior, inclusive, ao investimento no programa em 2016, ano dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio, que foi de R$ 143 milhões.

Continue Lendo









<





Populares