Connect with us

Geral

Abertas inscrições para próxima visita monitorada à Mata de Santa Genebra

Publicado

em

Fazer um passeio ao ar livre, com a família, e conhecer um pouco da vida na floresta e as curiosidades dos seus moradores é o convite que a Fundação José Pedro de Oliveira faz para os amantes da natureza para que participem da próxima Visita Monitorada à Mata Santa Genebra. O evento será neste domingo, dia 2 de fevereiro, a partir das 9 horas.

 

 

As vagas são limitadas e os interessados podem se inscrever acessando o endereço https://forms.gle/ThM4FfQ2GqXeSSsdA . A inscrição somente será considerada efetivada após o recebimento de e-mail de confirmação.

 

 

O percurso tem aproximadamente 5 km, sendo 1,2 km de caminhada por trilha no interior da mata e 3,8 km pela estrada que contorna a floresta. Durante a visita, os participantes terão a oportunidade de conhecer mais sobre a história e a biodiversidade da ARIE Mata de Santa Genebra, uma floresta de grande importância em nossa região. Por isso, o local recebe a denominação de ARIE, sigla que significa Área de Relevante Interesse Ecológico.

 

 

Todos os visitantes deverão obrigatoriamente trajar calça comprida e calçado fechado. É indicado o uso de garrafinhas d’água, protetor solar e repelente para insetos. É recomendado também que os participantes tenham tomado a vacina contra a febre amarela há mais de dez dias.

 

 

Mais informações sobre as ações desenvolvidas pela Fundação José Pedro de Oliveira podem ser obtidas no site www.fjposantagenebra.sp.gov.br/ ou pelo e-mail contato.fundacao@fjposantagenebra.sp.gov.br .

 

 

A Fundação fica na Rua Mata Atlântica, nº 447, Bosque de Barão Geraldo.

 

 

Mata de Santa Genebra

 

 

Localizada no Distrito de Barão Geraldo, em Campinas, a Unidade de Conservação Arie Mata de Santa Genebra é o maior remanescente de Mata Atlântica da Região Metropolitana de Campinas e uma das maiores florestas urbanas do País.

 

 

A reserva ecológica possui 251,7 hectares de Mata Atlântica, totalizando um perímetro de 9 quilômetros. É uma Unidade de Conservação Federal com grande diversidade de fauna e flora nativa. São mais de 600 espécies de plantas e 337 espécies de animais, sendo 227 aves, 51 mamíferos, 33 répteis, 21 anfíbios e cinco de peixes.

 

 

A Mata é administrada pela Fundação José Pedro de Oliveira, uma autarquia municipal, que desenvolve diversas linhas de pesquisa com o objeto de registrar as espécies presentes e preservar a área. Também é usada por pesquisadores de diversas regiões como fonte de estudo.

 

 

No local, também são realizadas diversas atividades voltadas para a população, também com o objetivo de aproximar a comunidade da floresta, sempre com foco na preservação. Entre as atividades realizadas estão a Visita Monitorada (para a comunidade e escolas); O programa A Mata Vai; o Ecoférias na Mata; o projeto Fotografia da Natureza na Mata; o Construtores de Florestas; o #vemborboletar; o programa de Voluntariado; além da Feirata – a Feira da Mata e a Corrida Ecológica Mata de Santa Genebra.

 

Serviço:

 

 

Visita Monitorada à ARIE Mata de Santa Genebra

 

Data: domingo, dia 2 de fevereiro

 

Horário: das 9h às 11h30

 

Local: Fundação José Pedro de Oliveira/Mata de Santa Genebra (Rua Mata Atlântica, nº 447, Bosque de Barão Geraldo)

 

Inscrições: https://forms.gle/ThM4FfQ2GqXeSSsdA .

Geral

Emdec reforça sinalização de velocidade máxima na Av. Washington Luiz

Publicado

em

Por

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) reforçará nesta quarta-feira, 14 de abril, a sinalização da variação da velocidade máxima permitida na Avenida Washington Luiz, no trecho sentido Centro após o cruzamento com a Rua Agnaldo Macedo, no Parque Prado.

A velocidade máxima já é reduzida de 60 km/h para 50 km/h no local, contando com as devidas placas de regulamentação, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A nova placa que será instalada amplia a comunicação com os motoristas, trazendo o texto “A partir deste ponto” ao lado da indicação de “50 km/h”.

A variação da velocidade é justificada pelo maior fluxo de pedestres e veículos no entorno do Shopping Prado Boulevard, da Estação de Transferência Parque Prado, Escola Estadual Professora Neli Helena Assis de Andrade e próximo aos condomínios residenciais e estabelecimentos comerciais. Também há a Ciclovia Washington Luiz no canteiro central da avenida.

A Washington Luiz recebeu, em 2020, uma média diária de até 31 mil veículos, considerando os dois sentidos de circulação.

A nova placa abre a segunda etapa do reforço da sinalização em vias que possuem variações de velocidade, por características técnicas específicas”, explica o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva. “A instalação deverá aumentar a segurança viária. O principal objetivo é evitar acidentes e preservar vidas. O projeto também promove maior transparência na fiscalização de trânsito”.

Vias já sinalizadas
A Washington Luiz é o oitavo eixo viário que tem a sinalização reforçada.
Outros trechos viários já foram contemplados no município:
– Avenida Lix da Cunha (24/02);
– Túnel Joá Penteado e Avenida Dr. Ruy de Almeida Barbosa (03/03);
– Avenida Cônego Antônio Roccato / Rua Sylvia da Silva Braga (10/03);
– Avenida Comendador Aladino Selmi (17/03);
– Rodovia Dr. Heitor Penteado / Avenida Dr. Antônio Carlos Couto de Barros (24/03);
– Avenida Antônio Carlos de Salles Júnior (31/03);
– Avenida Theodureto de Almeida Camargo (07/04).

Todos estes locais possuem equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade (radares) e grande fluxo de veículos.

A segunda fase do projeto alcançará, ainda, o eixo composto pela Avenida Prefeito Magalhães Teixeira e Rua Dr. Celso da Silveira Rezende.

Continue Lendo

Geral

Saúde divulga alerta de alta incidência de dengue em diversos bairros em Campinas

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde de Campinas emitiu, nesta terça-feira, dia 13 de abril, um alerta para alta incidência de casos de dengue nas regiões Sudoeste (especialmente nos bairros Jardim Profilurb e Parque Universitário de Viracopos), Noroeste (Jardim Florence II e Jardim Satélite Iris I), Norte (Bosque das Palmeiras ,Vila Boa Vista e Jardim Campineiro) e Leste (Vila Costa e Silva).

Quem mora nesses bairros citados acima deve intensificar o controle dos criadouros em suas residências para evitar o ciclo de vida e reprodução do mosquito Aedes Aegypti, já que, segundo a Secretaria de Saúde, 80% dos focos estão nos quintais e dentro de casa.

Entre os cuidados, os moradores devem manter caixa d’água fechada ou telada; limpar as calhas e, caso necessário, desentupi-as; trocar a água de vasos de plantas e lavar o recipiente com bucha e sabão para remover os ovos do mosquito.

As pessoas que têm bromélia devem regar a planta com mangueira de pressão uma vez por semana e limpar a face interna de todas as folhas (onde a água fica acumulada, o que favorece a proliferação de ovos e larvas do mosquito).

Outra recomendação é evitar o acúmulo de entulho e recicláveis. Quem precisa descartar este material, deve levar até um dos 16 ecopontos da cidade. Os endereços podem ser consultados na página http://www.campinas.sp.gov.br/governo/servicos-publicos/ecopontos/index.php.

As equipes da Secretaria de Saúde realizam diariamente, de segunda a sábado, ações de nebulização para o controle do mosquito. No entanto, o combate à dengue depende também da colaboração da população.

Continue Lendo

Geral

Prefeitura publica decreto de combate contra a corrupção na Administração

Publicado

em

Por

Continue Lendo







Populares